11 de fev de 2011

Carpina: a beira de uma epidemia

Uma criança de nome Nilton que era conhecido por todos da vizinhança como " Chico ", morreu com suspeitas de dengue hemorrágica. Segundo sua genitora além de tudo os médicos da Unidade Mista do Carpina, não identificaram que a criança estava com dengue e aplicaram dipirona injetável, a mãe deu entrada 3 vezes na UMC num período de 7 dias e não foi diagnosticado o que ele tinha, da segunda vez o médico aplicou Buscopan, que também tem dipirona na sua composição. Quando um plantonista que viu que o caso era sério atinou para fazer exame de sangue a fim de verificar a quantidade de plaquetas de Chico, já era tarde, ele morreu segundo sua mãe dentro do carro na frente do Laboratório Lacca onde foram pegar os exames.
Fomos até a casa do menino e verificamos na localidade, muitos focos do mosquito, sem ter a Secretaria Municipal de Saúde , feito nada até agora. A criança morreu terça-feira dia 08/02 e fazia uma semana que estava na sua via crucis.
Vamos apurar os fatos e pedir providências as autoridades.