6 de ago de 2009

Gripe: Mais 28 suspeitos em Pernambuco

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) informou ontem que o paciente em estado grave com suspeita de gripe A(H1N1) proveniente de Serra Talhada, no Sertão, foi isolado, nessa quarta-feira (5), em uma UTI do Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc), no Recife. O homem havia sido encaminhado anteontem pela Central de Leitos da SES para o Huoc, que não foi informado com antecedência e não tinha vaga de UTI no momento. O doente passou a noite na enfermaria de pneumologia com outros pacientes. A SES afirmou que ele respira por aparelhos e corre risco de morrer. O rapaz é um dos 28 novos casos suspeitos no Estado.
O paciente desenvolveu síndrome da angústia respiratória aguda (Sara), quadro de lesão pulmonar grave associada a edema pulmonar e hipoxemia severa (baixa do teor de oxigênio do sangue). O doente teve sua secreção coletada para exame laboratorial no Instituto Evandro Chagas, em Belém, que confirmará se o caso é de gripe A(H1N1). O homem, que voltou de viagem a São Paulo, está isolado na sala de recuperação pós-cirúrgica do Huoc, segundo a SES. O resultado deve sair em sete dias.
A chegada repentina de um paciente em situação delicada e com indicação para internação em UTI revoltou o infectologista Vicente Vaz, que disse que o Huoc em nenhum momento foi avisado pela Central de Leitos. Após o homem viajar cinco horas de ambulância, não havia leito de UTI disponível. Vaz definiu o episódio como “absurdo”. De acordo com a SES, a médica reguladora de plantão na Central de Leitos não viu necessidade em comunicar o Huoc, uma vez que casos graves com suspeita de gripe A(H1N1) são tratados no hospital. “Ele já está isolado, entubado e com todo o aparato de UTI”, garantiu a SES ontem. A reportagem não conseguiu contato com Vaz ontem.
Outros 12 pacientes também estão internados com suspeita da nova gripe, sendo seis no Huoc e o restante na rede privada. Pernambuco registrou uma morte pela doença. A vítima foi uma adolescente mineira de 17 anos, que passava férias em Porto de Galinhas e foi isolada na UTI do Hospital Prontolinda, onde passou duas semanas até morrer, na segunda-feira.
Com os 28 novos casos suspeitos, o Estado passa contabilizar 70 pacientes monitorados. Conforme a SES, há 35 casos confirmados e 69 descartados. A secretaria estuda dois casos de transmissão sustentada do novo vírus influenza. São duas mulheres consideradas suspeitas, que não estiveram em países ou Estados brasileiros com contágio em comunidade e também não tiveram contato com pessoas que vieram desses locais. O resultado deve sair em 10 dias.
A SES contratou ontem os 59 profissionais que irão atuar na nova ala que será montada no Huoc para atender exclusivamente casos de gripe. A seleção simplificada resultou na contratação de nove médicos, 10 enfermeiros, 36 técnicos de enfermagem e quatro técnicos de laboratório. O pavilhão, que estava desativado havia três anos e se encontra em reforma, começa a funcionar em 15 dias. O setor de infectologia tem registrado demanda de 80 pacientes por plantão de 12 horas. Antes, eram 20 por dia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário